Biografia: Doutor em Administração pela Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP (2016). Mestre em Ciências Contábeis pela Fundação Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças - FUCAPE (2006). Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES (2000), Bacharel em Administração pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES (1995). Autor de livro, capítulos de livros e artigos em eventos e periódicos nacionais e internacionais. Pesquisador Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gestão - NEPGEST. Pesquisador Líder do Grupo de Estudo em Manufatura Digital - GEM@D. Editor-Chefe da RINTERPAP - Revista Interdisciplinar de Pesquisas Aplicadas (ISSN: 2675-6552). Docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - IFES, desde 2008. Docente do Mestrado em Gestão Pública da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES, desde 2018. Tem foco nas pesquisas do campo das Interdisciplinaridades, da Gestão Pública, bem como, do Comportamento Humano nos contextos: organizacional, do consumo e da aceitação e uso de novas tecnologias.

Na dúvida sobre a cientificidade, volte a Popper

abril 16, 2021 Luiz Henrique Lima Faria 0

Divergindo do princípio da verificabilidade, o novo paradigma proposto por Popper, não se utilizava de experiências empíricas que confirmassem uma teoria, mas empreendia uma busca por fatos particulares que refutassem a hipótese. Assim, se intentava provar a veracidade de uma teoria, buscando provas de que ela era falsa e, caso a teoria resistisse à refutação pela experiência, poder-se-ia considerá-la comprovada.

Dia Internacional do Trabalhador: reflexão sobre o papel do trabalho pós-pandemia.

No primeiro de maio em meio à uma pandemia mundial do SARS-CODIV-19, questões sobre as relações do trabalho pós-pandemia se relevam preocupantes para a classe trabalhadora, principalmente no Brasil em que as desiguadades no cenário brasileiro potencializada por uma desglobalização, ocasiona rearranjo dessas relações no complexo jogo das nações. Os trabalhadores devem ter consciência de que representam uma parcela valiosa do sistema produtivo e que se reinventar acaba se tornando algo relevante à nossa cultura das relações capital e trabalho.

Reflexões sobre um novo contexto socioeconômico, pós-Covid-19: a importância do E-Government

abril 13, 2020 Luiz Henrique Lima Faria 0

Os gestores públicos precisam encontrar soluções que se adequem a um cenário econômico recessivo de baixa arrecadação de receitas tributárias, mas que impõe a necessidade de fortalecimento da presença do Estado para mitigar os efeitos de uma pandemia. […] O Governo Digital tem sido ferramenta, de grande utilidade, para a democratização dos serviços públicos em diversos países. Dessa forma, se apresenta como uma opção promissora para as três esferas governamentais brasileiras.

O Covid-19 e as possibilidades de reconversão produtiva

Nos últimos dias, os nossos pensamentos cotidianos estão voltados para salvar vidas na grave crise do Coronavírus (Covid-19). Há inclusive no horizonte próximo a expectativa de que a agropecuária e o comércio varejista de bens essenciais, como os supermercados, serão afetados [1]. Salvar vidas e garantir o abastecimento contínuo de bens necessários à manutenção da vida humana se tornarão desafios cruciais na atual crise. Afinal, estamos enfrentando um cenário bem próximo ao de uma “economia de guerra”. Esse contexto exige uma eficaz coordenação institucional geral de esforços e a centralização de planos e ações no âmbito federativo.

Reflexões sobre efetividade dos investimentos em educação

março 5, 2019 Luiz Henrique Lima Faria 0

“Apesar dos veículos de comunicação de massa utilizarem, em suas manchetes, a colocação do Brasil e de outros países em forma de lista, a colocação nessa lista tem pouco valor em termos de planejamento de políticas públicas. O que tem aplicabilidade é a pontuação do país e sua consequente posição no sistema de níveis de proficiência do PISA.”

Sempre respeite a confiabilidade e a validade.

outubro 10, 2018 Luiz Henrique Lima Faria 0

A categorização de uma publicação, em científica ou não científica, está vinculada ao seu modo de construção. As abordagens, quantitativa e qualitativa, tem características que as tornam bastante diferenciadas, uma da outra e, por isso, mais adequadas para a investigação de certos tipos de pesquisa. Independentemente, de qual abordagem seja a mais adequada para cada tipo de pesquisa, dois conceitos devem ser observados para que o cunho científico de uma pesquisa possa ser confirmado. São eles, a confiabilidade e a validade.

Meta-ignorância, ensino, pesquisa e extensão.

junho 29, 2018 Luiz Henrique Lima Faria 0

Meta-ignorância é um conceito que define a situação a qual um sujeito está submetido a um grau tão extremo de ignorância que nem mesmo percebe sua ignorância. Trata-se, portanto, de situação caracterizada pela ignorância da ignorância. Dunning3, em seu estudo sobre a meta-ignorância, descreveu um conceito, denominado efeito Dunning-Kruger, pelo qual pessoas de baixa performance em muitos domínios sociais e intelectuais permanecem inconscientes sobre seu déficit de conhecimento.

Jogos sérios digitais e a aceitação de novas tecnologias

maio 31, 2018 Luiz Henrique Lima Faria 1

A utilização de jogos como ferramentas didáticas não é algo novo. Há pesquisas que propõem um conjunto de atributos que, obrigatoriamente, devem ser analisados. A utilização de modelos que analisem variáveis psicossociais que afetem a aceitação e o uso de jogos sérios digitais podem trazer benefícios na etapa de validação. Essa publicação do prof. Luiz Henrique, exclusiva para este site, apresenta o caminho ao qual o grupo GEMAD tem promovido no processo de validação de jogos sérios digitais.