Você lendo uma publicação em Blog de Atividade Diversificada - ADINT2 - 2021 - IFES. Clique para mais publicações...


<< Anterior
Emergência climática e produção
Próximo >>
Feriado




Por uma nova economia mais eficiente e resiliente

Leia com atenção o sumário executivo do estudo liderado pelo WRI Brasil e pela iniciativa New Climate Economy, realizado em parceria com especialistas da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), da Climate Policy Initiative (CPI), do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ), do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS).

Clique aqui para ler o sumário executivo.

Destacamos do texto as seguintes passagens:

O mundo enfrenta atualmente uma convergência de crises sem precedentes. A pandemia da Covid-19 e as crises social e econômica relacionadas reforçam as vulnerabilidades geradas pelo baixo crescimento econômico, as crescentes desigualdades dentro e entre países, e a crise climática.

Apesar do estudo ter sido iniciado um pouco antes do advento da pandemia, a necessidade de pensar a recuperação econômica em razão da crise da Covid-19 o torna ainda mais atual. Seu objetivo é identificar caminhos economicamente viáveis para se construir um Brasil mais moderno, sustentável e inclusivo dentro de um contexto fiscal desfavorável. Portanto, foca em identificar vantagens competitivas e oportunidades capazes de contribuir para a construção de uma nova economia para o Brasil adequada aos desafios do século XXI, entre eles as mudanças climáticas. Ignorar essas oportunidades e suas vantagens pode limitar o país a tecnologias e modelos que rapidamente se provarão obsoletos.

Sobre o autores

Graduado em Engenharia de Produção pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (julho de 1997), mestre em Informática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (setembro de 2002) e doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (outubro de 2005). Possui interesse acadêmico em gestão e organização econômica.

Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, Porto Alegre (2017). Mestre em Engenharia de Sistemas Logísticos pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - Poli-USP (2011). Bacharel em Engenharia de Produção pela Faculdades Integradas Espírito-santense - FAESA (2008). Autor de capítulos de livros e artigos em eventos e periódicos nacionais e internacionais. Pesquisador Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gestão - NEPGEST. Pesquisador Líder do Grupo de Estudo em Manufatura Digital - GEM@D. Editor da RINTERPAP - Revista Interdisciplinar de Pesquisas Aplicadas (ISSN: 2675-6552). Docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - IFES, desde 2013. Professor colaborador no Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública da UFES e docente da pós-graduação em Engenharia de Produção com Ênfase em Tecnologias da Decisão. Tem foco em pesquisas no campo das Interdisciplinaridades, da Gestão Pública, bem como no campo da Pesquisa Operacional e tecnologias educacionais em diversas áreas: otimização linear, metas-heurísticas, simulação computacional, jogos sérios digitais e gamificação.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

<< Anterior
Emergência climática e produção
Próximo >>
Feriado